Now Playing Tracks

Antes de voltar à rotina semanal, um vídeo que fiz na sexta, voltando do estágio, na quadra que já estava bloqueada pra o trânsito desde domingo passado, dia 19. Nesta quadra fica o Kodak Theatre (exatamente no endereço 6801 Hollywood Blvd.) e estavam construindo toneladas de coisas na rua - suponho que red carpet e toda a parafernalha para a imprensa e estações de TV. O vídeo mostra a minha caminhada nesta quadra, entre a Rua Orange e a Avenida Highland.

Este vídeo de antes da cerimônia do Oscar é o melhor que se poderia fazer para mostrar algo do evento, já que hoje, domingo, era absolutamente impossível chegar perto do local. A segurança era imensa e impecável: eu vi polícia de Los Angeles de bicicleta (vários), muitos carros da polícia de LA em todas as esquinas, ruas e avenidas adentro, não só exatamente no quarteirão onde fica o teatro, esquadrão antibombas, um carro estilo caveirão da Polícia do Rio para resgates, além de um helicóptero sobrevoando o local o tempo todo (não sei se das TVs ou da polícia, mas acho que da polícia). Além disso, nas quadras próximas do local, era tudo gradeado, de modo que você só transitava pelas calçadas, atrás das grades, e na rua mesmo estavam a polícia, os seguranças e o LADOT (Departamento de Transportes de LA). Se você estava entrando no quarteirão mais próximo do local (eu estava ali, depois saí para comer e procurar lavandeira, e depois voltei para poder retornar à casa onde estou), você era revistado com detector de metais e sua mochila/sacola idem.

Como eu disse mais cedo no Twitter, estar na cidade não faz a menor diferença se você não está dentro do teatro ou não é da imprensa credenciada. Não se vê nada além de uma operação de guerra em toda a região. O melhor mesmo é assistir pela televisão no conforto da cama quentinha, pois na rua estava frio demais (risos).

Beijos pra Meryl Streep e boa semana a todos.

(Source: youtu.be)

Para quem curte o Oscar (eu até assisto, mas não sou grande fã), eis a esquina de duas grandes avenidas na região de Hollywood: esta mesma e a Highland. O tráfego está fechado desde domingo para a cerimônia que ocorre daqui a dois dias. Tirei a foto hoje (23) à noite quando voltava do estágio.
Zoom Info
Camera
iPhone 4S
ISO
800
Aperture
f/2.4
Exposure
1/15th
Focal Length
4mm

Para quem curte o Oscar (eu até assisto, mas não sou grande fã), eis a esquina de duas grandes avenidas na região de Hollywood: esta mesma e a Highland. O tráfego está fechado desde domingo para a cerimônia que ocorre daqui a dois dias. Tirei a foto hoje (23) à noite quando voltava do estágio.

Hoje é minha última noite no hostel. Consumindo o que comprei no mercado para não deixar nada para trás (risos). Na imagem, meu almoço: uma salada de alface americana com pimentão, feijão e macarrão pré-pronto.
Amanhã começo meu estágio e (oficialmente) minha pesquisa no escritório da GLAAD (Gay and Lesbian Alliance Against Defamation), então minha rotina - que rotina? haha - vai mudar um pouco. Além disso, amanhã eu também saio do hostel e começo a efetivamente surfar em sofás alheios. Vamos ver no que dá.
Até breve.
Zoom Info
Camera
Panasonic DMC-FS42
ISO
400
Aperture
f/2.8
Exposure
1/500th
Focal Length
5mm

Hoje é minha última noite no hostel. Consumindo o que comprei no mercado para não deixar nada para trás (risos). Na imagem, meu almoço: uma salada de alface americana com pimentão, feijão e macarrão pré-pronto.

Amanhã começo meu estágio e (oficialmente) minha pesquisa no escritório da GLAAD (Gay and Lesbian Alliance Against Defamation), então minha rotina - que rotina? haha - vai mudar um pouco. Além disso, amanhã eu também saio do hostel e começo a efetivamente surfar em sofás alheios. Vamos ver no que dá.

Até breve.

Fui convidado por um novo amigo aqui em Los Angeles, o Jon-Paul Grosser, para conhecer a igreja em que ele canta, a Hollywood United Methodist Church. A princípio, eu pensei, isso vai ser bem estranho. Já faz quase 10 anos que eu não entro em igrejas (pelo menos, eu não me lembro desde que pulei fora durante a 1ª Comunhão, aos 14 anos), mas lembrei da máxima: “your culture, your rules”. Bem, o ponto não era exatamente esse, mas sim o de ir ver meu novo amigo cantando, então lá fui eu (e levei junto um jovem russo que conheci no hostel, mas esta longa e divertida história fica para outro dia).
O culto não durou mais que 40min e foi muito bom. O coro era lindo, e havia um acordeão belíssimo também. Enfim, foi um momento muito bacana, com o pastor e a pastora (ela usava uma fita [não sei os nomes técnicos] com as cores do arco-íris ao redor do pescoço *-*) pregando e fazendo comentários engraçados ao mesmo tempo. Enfim, foi muito bacana.
Depois disso fomos almoçar e… eu sentei ao lado da atriz Pauley Perrette (que faz a cientista forense Abby na série NCIS) sem fazer ideia disso. Ainda perguntei o nome dela duas vezes, pois não havia entendido. Mais tarde, quando ela foi embora, Jon-Paul me contou, e rimos muito disso (hahahaha). Enfim, perdi de stalkear uma atriz de Hollywood porque eu não conhecia a série direito e nem a reconheci. *palm-face*
Depois de um almoço muito divertido em que o Jon-Paul “tirou” a ele e a mim do armário para nosso jovem amigo russo, voltei para o hostel.
Foi um dia calmo, mas bem divertido. Infelizmente, não fiz fotos internas da igreja e do culto por educação, mas havia muitos casais gays (com e sem crianças) e famílias com casais heterossexuais. Foi uma experiência bem positiva já que, no Rio de Janeiro, nunca fui a uma igreja inclusiva como a ICM (mas foi quase, um dia eu vou).
Abraços e até a próxima.
Zoom Info
Fui convidado por um novo amigo aqui em Los Angeles, o Jon-Paul Grosser, para conhecer a igreja em que ele canta, a Hollywood United Methodist Church. A princípio, eu pensei, isso vai ser bem estranho. Já faz quase 10 anos que eu não entro em igrejas (pelo menos, eu não me lembro desde que pulei fora durante a 1ª Comunhão, aos 14 anos), mas lembrei da máxima: “your culture, your rules”. Bem, o ponto não era exatamente esse, mas sim o de ir ver meu novo amigo cantando, então lá fui eu (e levei junto um jovem russo que conheci no hostel, mas esta longa e divertida história fica para outro dia).
O culto não durou mais que 40min e foi muito bom. O coro era lindo, e havia um acordeão belíssimo também. Enfim, foi um momento muito bacana, com o pastor e a pastora (ela usava uma fita [não sei os nomes técnicos] com as cores do arco-íris ao redor do pescoço *-*) pregando e fazendo comentários engraçados ao mesmo tempo. Enfim, foi muito bacana.
Depois disso fomos almoçar e… eu sentei ao lado da atriz Pauley Perrette (que faz a cientista forense Abby na série NCIS) sem fazer ideia disso. Ainda perguntei o nome dela duas vezes, pois não havia entendido. Mais tarde, quando ela foi embora, Jon-Paul me contou, e rimos muito disso (hahahaha). Enfim, perdi de stalkear uma atriz de Hollywood porque eu não conhecia a série direito e nem a reconheci. *palm-face*
Depois de um almoço muito divertido em que o Jon-Paul “tirou” a ele e a mim do armário para nosso jovem amigo russo, voltei para o hostel.
Foi um dia calmo, mas bem divertido. Infelizmente, não fiz fotos internas da igreja e do culto por educação, mas havia muitos casais gays (com e sem crianças) e famílias com casais heterossexuais. Foi uma experiência bem positiva já que, no Rio de Janeiro, nunca fui a uma igreja inclusiva como a ICM (mas foi quase, um dia eu vou).
Abraços e até a próxima.
Zoom Info
Fui convidado por um novo amigo aqui em Los Angeles, o Jon-Paul Grosser, para conhecer a igreja em que ele canta, a Hollywood United Methodist Church. A princípio, eu pensei, isso vai ser bem estranho. Já faz quase 10 anos que eu não entro em igrejas (pelo menos, eu não me lembro desde que pulei fora durante a 1ª Comunhão, aos 14 anos), mas lembrei da máxima: “your culture, your rules”. Bem, o ponto não era exatamente esse, mas sim o de ir ver meu novo amigo cantando, então lá fui eu (e levei junto um jovem russo que conheci no hostel, mas esta longa e divertida história fica para outro dia).
O culto não durou mais que 40min e foi muito bom. O coro era lindo, e havia um acordeão belíssimo também. Enfim, foi um momento muito bacana, com o pastor e a pastora (ela usava uma fita [não sei os nomes técnicos] com as cores do arco-íris ao redor do pescoço *-*) pregando e fazendo comentários engraçados ao mesmo tempo. Enfim, foi muito bacana.
Depois disso fomos almoçar e… eu sentei ao lado da atriz Pauley Perrette (que faz a cientista forense Abby na série NCIS) sem fazer ideia disso. Ainda perguntei o nome dela duas vezes, pois não havia entendido. Mais tarde, quando ela foi embora, Jon-Paul me contou, e rimos muito disso (hahahaha). Enfim, perdi de stalkear uma atriz de Hollywood porque eu não conhecia a série direito e nem a reconheci. *palm-face*
Depois de um almoço muito divertido em que o Jon-Paul “tirou” a ele e a mim do armário para nosso jovem amigo russo, voltei para o hostel.
Foi um dia calmo, mas bem divertido. Infelizmente, não fiz fotos internas da igreja e do culto por educação, mas havia muitos casais gays (com e sem crianças) e famílias com casais heterossexuais. Foi uma experiência bem positiva já que, no Rio de Janeiro, nunca fui a uma igreja inclusiva como a ICM (mas foi quase, um dia eu vou).
Abraços e até a próxima.
Zoom Info

Fui convidado por um novo amigo aqui em Los Angeles, o Jon-Paul Grosser, para conhecer a igreja em que ele canta, a Hollywood United Methodist Church. A princípio, eu pensei, isso vai ser bem estranho. Já faz quase 10 anos que eu não entro em igrejas (pelo menos, eu não me lembro desde que pulei fora durante a 1ª Comunhão, aos 14 anos), mas lembrei da máxima: “your culture, your rules”. Bem, o ponto não era exatamente esse, mas sim o de ir ver meu novo amigo cantando, então lá fui eu (e levei junto um jovem russo que conheci no hostel, mas esta longa e divertida história fica para outro dia).

O culto não durou mais que 40min e foi muito bom. O coro era lindo, e havia um acordeão belíssimo também. Enfim, foi um momento muito bacana, com o pastor e a pastora (ela usava uma fita [não sei os nomes técnicos] com as cores do arco-íris ao redor do pescoço *-*) pregando e fazendo comentários engraçados ao mesmo tempo. Enfim, foi muito bacana.

Depois disso fomos almoçar e… eu sentei ao lado da atriz Pauley Perrette (que faz a cientista forense Abby na série NCIS) sem fazer ideia disso. Ainda perguntei o nome dela duas vezes, pois não havia entendido. Mais tarde, quando ela foi embora, Jon-Paul me contou, e rimos muito disso (hahahaha). Enfim, perdi de stalkear uma atriz de Hollywood porque eu não conhecia a série direito e nem a reconheci. *palm-face*

Depois de um almoço muito divertido em que o Jon-Paul “tirou” a ele e a mim do armário para nosso jovem amigo russo, voltei para o hostel.

Foi um dia calmo, mas bem divertido. Infelizmente, não fiz fotos internas da igreja e do culto por educação, mas havia muitos casais gays (com e sem crianças) e famílias com casais heterossexuais. Foi uma experiência bem positiva já que, no Rio de Janeiro, nunca fui a uma igreja inclusiva como a ICM (mas foi quase, um dia eu vou).

Abraços e até a próxima.

(Source: Flickr / luizmedia)

Esta obra funciona em alguns dias e horários e, por sorte, quando eu entrei num dos andares do pavilhão de Arte Contemporânea, ela estava ‘ligada’. Vejam no link que coloquei na descrição do vídeo mais detalhes sobre a obra e o artista. Eu fiz o vídeo porque uma foto não expressaria nem de perto a obra. É incrível você ver uma cidade (seu trânsito de carros na verdade) em movimento. Não sei se no vídeo fica muito claro, mas há algumas construções ao longo das rodovias representando locais famosos como a Torre Eiffel e o Empire State Building.

(Source: youtube.com)

Estas são algumas das fotos da visita que fiz ao Museu de Arte de Los Angeles (LACMA) no dia 17 de fevereiro. Ao todo, fiz mais de 130 fotos e 15 vídeos. Subi 60 destas fotos para o Flickr (veja o álbum aqui) e alguns vídeos para minha conta no Youtube (veja aqui). No Flickr você encontra ao lado de cada imagem (de quase todas) uma outra com os dados da obra.O que eu posso dizer? O Museu é incrível e estando em Los Angeles, você deve ir. Eu cheguei lá às 17h e saí quando fechou, às 21h. Foi insuficiente para ver todos os pavilhões. Acho que, pelo menos, uns 2 eu não tive tempo de entrar. Cada pavilhão tem três andares em que você entra numa exposição ou permanente, ou temática (como o prédio das Américas, ou de Arte Antiga) ou de algum artista em específico.O Museu tem uma coleção bem considerável de obras do Picasso (certamente mais de 15 eu vi) e encontrei três obras do Hélio Oiticica, aquele artista cujas mais de 2.000 obras foram destruídas num incêndio no Rio de Janeiro.Enfim, eram muitas obras para pouco tempo e máquina fotográfica. Nos próximos posts, mais algumas obras e uns vídeos que fiz por lá.
Abraços.
Zoom Info
Estas são algumas das fotos da visita que fiz ao Museu de Arte de Los Angeles (LACMA) no dia 17 de fevereiro. Ao todo, fiz mais de 130 fotos e 15 vídeos. Subi 60 destas fotos para o Flickr (veja o álbum aqui) e alguns vídeos para minha conta no Youtube (veja aqui). No Flickr você encontra ao lado de cada imagem (de quase todas) uma outra com os dados da obra.O que eu posso dizer? O Museu é incrível e estando em Los Angeles, você deve ir. Eu cheguei lá às 17h e saí quando fechou, às 21h. Foi insuficiente para ver todos os pavilhões. Acho que, pelo menos, uns 2 eu não tive tempo de entrar. Cada pavilhão tem três andares em que você entra numa exposição ou permanente, ou temática (como o prédio das Américas, ou de Arte Antiga) ou de algum artista em específico.O Museu tem uma coleção bem considerável de obras do Picasso (certamente mais de 15 eu vi) e encontrei três obras do Hélio Oiticica, aquele artista cujas mais de 2.000 obras foram destruídas num incêndio no Rio de Janeiro.Enfim, eram muitas obras para pouco tempo e máquina fotográfica. Nos próximos posts, mais algumas obras e uns vídeos que fiz por lá.
Abraços.
Zoom Info
Estas são algumas das fotos da visita que fiz ao Museu de Arte de Los Angeles (LACMA) no dia 17 de fevereiro. Ao todo, fiz mais de 130 fotos e 15 vídeos. Subi 60 destas fotos para o Flickr (veja o álbum aqui) e alguns vídeos para minha conta no Youtube (veja aqui). No Flickr você encontra ao lado de cada imagem (de quase todas) uma outra com os dados da obra.O que eu posso dizer? O Museu é incrível e estando em Los Angeles, você deve ir. Eu cheguei lá às 17h e saí quando fechou, às 21h. Foi insuficiente para ver todos os pavilhões. Acho que, pelo menos, uns 2 eu não tive tempo de entrar. Cada pavilhão tem três andares em que você entra numa exposição ou permanente, ou temática (como o prédio das Américas, ou de Arte Antiga) ou de algum artista em específico.O Museu tem uma coleção bem considerável de obras do Picasso (certamente mais de 15 eu vi) e encontrei três obras do Hélio Oiticica, aquele artista cujas mais de 2.000 obras foram destruídas num incêndio no Rio de Janeiro.Enfim, eram muitas obras para pouco tempo e máquina fotográfica. Nos próximos posts, mais algumas obras e uns vídeos que fiz por lá.
Abraços.
Zoom Info
Estas são algumas das fotos da visita que fiz ao Museu de Arte de Los Angeles (LACMA) no dia 17 de fevereiro. Ao todo, fiz mais de 130 fotos e 15 vídeos. Subi 60 destas fotos para o Flickr (veja o álbum aqui) e alguns vídeos para minha conta no Youtube (veja aqui). No Flickr você encontra ao lado de cada imagem (de quase todas) uma outra com os dados da obra.O que eu posso dizer? O Museu é incrível e estando em Los Angeles, você deve ir. Eu cheguei lá às 17h e saí quando fechou, às 21h. Foi insuficiente para ver todos os pavilhões. Acho que, pelo menos, uns 2 eu não tive tempo de entrar. Cada pavilhão tem três andares em que você entra numa exposição ou permanente, ou temática (como o prédio das Américas, ou de Arte Antiga) ou de algum artista em específico.O Museu tem uma coleção bem considerável de obras do Picasso (certamente mais de 15 eu vi) e encontrei três obras do Hélio Oiticica, aquele artista cujas mais de 2.000 obras foram destruídas num incêndio no Rio de Janeiro.Enfim, eram muitas obras para pouco tempo e máquina fotográfica. Nos próximos posts, mais algumas obras e uns vídeos que fiz por lá.
Abraços.
Zoom Info
Estas são algumas das fotos da visita que fiz ao Museu de Arte de Los Angeles (LACMA) no dia 17 de fevereiro. Ao todo, fiz mais de 130 fotos e 15 vídeos. Subi 60 destas fotos para o Flickr (veja o álbum aqui) e alguns vídeos para minha conta no Youtube (veja aqui). No Flickr você encontra ao lado de cada imagem (de quase todas) uma outra com os dados da obra.O que eu posso dizer? O Museu é incrível e estando em Los Angeles, você deve ir. Eu cheguei lá às 17h e saí quando fechou, às 21h. Foi insuficiente para ver todos os pavilhões. Acho que, pelo menos, uns 2 eu não tive tempo de entrar. Cada pavilhão tem três andares em que você entra numa exposição ou permanente, ou temática (como o prédio das Américas, ou de Arte Antiga) ou de algum artista em específico.O Museu tem uma coleção bem considerável de obras do Picasso (certamente mais de 15 eu vi) e encontrei três obras do Hélio Oiticica, aquele artista cujas mais de 2.000 obras foram destruídas num incêndio no Rio de Janeiro.Enfim, eram muitas obras para pouco tempo e máquina fotográfica. Nos próximos posts, mais algumas obras e uns vídeos que fiz por lá.
Abraços.
Zoom Info
Estas são algumas das fotos da visita que fiz ao Museu de Arte de Los Angeles (LACMA) no dia 17 de fevereiro. Ao todo, fiz mais de 130 fotos e 15 vídeos. Subi 60 destas fotos para o Flickr (veja o álbum aqui) e alguns vídeos para minha conta no Youtube (veja aqui). No Flickr você encontra ao lado de cada imagem (de quase todas) uma outra com os dados da obra.O que eu posso dizer? O Museu é incrível e estando em Los Angeles, você deve ir. Eu cheguei lá às 17h e saí quando fechou, às 21h. Foi insuficiente para ver todos os pavilhões. Acho que, pelo menos, uns 2 eu não tive tempo de entrar. Cada pavilhão tem três andares em que você entra numa exposição ou permanente, ou temática (como o prédio das Américas, ou de Arte Antiga) ou de algum artista em específico.O Museu tem uma coleção bem considerável de obras do Picasso (certamente mais de 15 eu vi) e encontrei três obras do Hélio Oiticica, aquele artista cujas mais de 2.000 obras foram destruídas num incêndio no Rio de Janeiro.Enfim, eram muitas obras para pouco tempo e máquina fotográfica. Nos próximos posts, mais algumas obras e uns vídeos que fiz por lá.
Abraços.
Zoom Info

Estas são algumas das fotos da visita que fiz ao Museu de Arte de Los Angeles (LACMA) no dia 17 de fevereiro. Ao todo, fiz mais de 130 fotos e 15 vídeos. Subi 60 destas fotos para o Flickr (veja o álbum aqui) e alguns vídeos para minha conta no Youtube (veja aqui). No Flickr você encontra ao lado de cada imagem (de quase todas) uma outra com os dados da obra.

O que eu posso dizer? O Museu é incrível e estando em Los Angeles, você deve ir. Eu cheguei lá às 17h e saí quando fechou, às 21h. Foi insuficiente para ver todos os pavilhões. Acho que, pelo menos, uns 2 eu não tive tempo de entrar. Cada pavilhão tem três andares em que você entra numa exposição ou permanente, ou temática (como o prédio das Américas, ou de Arte Antiga) ou de algum artista em específico.

O Museu tem uma coleção bem considerável de obras do Picasso (certamente mais de 15 eu vi) e encontrei três obras do Hélio Oiticica, aquele artista cujas mais de 2.000 obras foram destruídas num incêndio no Rio de Janeiro.

Enfim, eram muitas obras para pouco tempo e máquina fotográfica. Nos próximos posts, mais algumas obras e uns vídeos que fiz por lá.

Abraços.

Tentando me tornar um apaixonado por fotos (risos). Hoje foi um dia ensolarado aqui em Los Angeles, bem o oposto de dois dias atrás quando todos aqui no hostel ficamos congelados. Esta foto é de uma das mais de 2 mil estrelas da Calçada da Fama de Hollywood. Elas cobrem uma parte imensa da Av. Hollywood (onde eu estou) e da Rua Vine. Vou ficar oito noites neste hostel dentre os dois meses e pouco em que estarei em LA. As próximas fotos serão da minha visita ao Museu de Arte de Los Angeles. Abraços.
Ps.: A imagem de fundo do Tumblr é a “Urban Light” que fica na entrada do Museu de Arte de Los Angeles (LACMA) na Av. Wilshire.So, trying to be a photo-lover person (LOL). Today is a sunny day in LA, the opposite of two days ago when everybody here in the hostel got frozen. This is one of the more than 2k stars of the Hollywood Walk of Fame. These stars cover a great part of Hollywood Boulevard (where I am) and Vine Street. I’m staying in this hostel for 8 nights of my two months or so LA-stay. Next photos from my visit to LACMA. Cheers.
Ps.: The background image is the “Urban Light” in the entrance of LACMA at Wilshire Blvd.
Zoom Info
Camera
Panasonic DMC-FS42
ISO
400
Aperture
f/2.8
Exposure
1/640th
Focal Length
5mm

Tentando me tornar um apaixonado por fotos (risos). Hoje foi um dia ensolarado aqui em Los Angeles, bem o oposto de dois dias atrás quando todos aqui no hostel ficamos congelados. Esta foto é de uma das mais de 2 mil estrelas da Calçada da Fama de Hollywood. Elas cobrem uma parte imensa da Av. Hollywood (onde eu estou) e da Rua Vine. Vou ficar oito noites neste hostel dentre os dois meses e pouco em que estarei em LA. As próximas fotos serão da minha visita ao Museu de Arte de Los Angeles. Abraços.

Ps.: A imagem de fundo do Tumblr é a “Urban Light” que fica na entrada do Museu de Arte de Los Angeles (LACMA) na Av. Wilshire.

So, trying to be a photo-lover person (LOL). Today is a sunny day in LA, the opposite of two days ago when everybody here in the hostel got frozen. This is one of the more than 2k stars of the Hollywood Walk of Fame. These stars cover a great part of Hollywood Boulevard (where I am) and Vine Street. I’m staying in this hostel for 8 nights of my two months or so LA-stay. Next photos from my visit to LACMA. Cheers.

Ps.: The background image is the “Urban Light” in the entrance of LACMA at Wilshire Blvd.

We make Tumblr themes